Acarilbial®
Medicamentos Não Sujeitos a Receita Médica

Acarilbial®

Tratamento da Escabiose

  • ACARILBIAL®
Benzoato de benzilo
  • Indicações Terapêuticas
  • Contraindicações
  • Precauções/Advertências Especiais

Tratamento da escabiose.

Folheto Informativo Acarilbial

 

ACARILBIAL, benzoato de benzilo 277 mg/ml, solução cutânea é um medicamento não sujeito a receita médica. Está indicado para o tratamento da escabiose (sarna). Posologia e modo de administração: Uso Externo. Após tomar um banho quente, e secar convenientemente, friccionar levemente a pele de todo o corpo, com algodão hidrófilo embebido do medicamento, com exceção da face, olhos, mucosas e meato uretral e deixar secar. Repetir a aplicação, deixar secar novamente e vestir-se. Após 24 a 48 horas, tomar outro banho e mudar a roupa do corpo e da cama. Embora em alguns doentes um único tratamento seja suficiente para se obter a cura, por vezes, é necessário aplicar o medicamento, nas condições acima referidas, durante 2 dias consecutivos e, eventualmente, repeti-lo após um intervalo de 7 a 10 dias. O volume de solução não deve exceder os 30 ou 20 ml em cada aplicação, em adultos ou crianças respetivamente. Não utilizar em caso de hipersensibilidade ao benzoato de benzilo ou a qualquer um dos excipientes, bem como na existência de sinais inflamatórios intensos cutâneos ou feridas. Deve ser utilizado com precaução em crianças com menos de 10 anos de idade. Durante a gravidez e o aleitamento só deverá ser utilizado por prescrição médica. Leia cuidadosamente as informações constantes do acondicionamento secundário e do folheto informativo. Em caso de dúvida, persistência ou aparecimento de outros sintomas consulte o seu médico ou farmacêutico. Para mais informações deverá contactar o titular da AIM: BIAL - Portela & C.ª S.A., À Av. da Siderurgia Nacional - 4745-457 S. Mamede do Coronado. DIDSAM151001

Hipersensibilidade ao benzoato de benzilo ou a qualquer um dos excipientes. Existência de sinais inflamatórios intensos cutâneos, bem como de soluções de continuidade na pele.

Evitar o contacto com a face, olhos, mucosas e meato uretral. No caso de haver infeção secundária das lesões, pode ser necessário instituir tratamento antibiótico.

Deve ser utilizado com precaução em crianças com menos de 10 anos de idade.

Leia cuidadosamente as informações constantes do acondicionamento secundário e do folheto informativo. Em caso de dúvida, persistência ou aparecimento de outros sintomas consulte o seu médico ou farmacêutico.