Notícias

Prémio Maria de Sousa aumenta valor do prémio para 125 mil euros e passa a ter cinco vencedores

20 julho, 2021

A Ordem dos Médicos e a Fundação BIAL decidiram alargar o número de investigadores apoiados e o valor global do Prémio Maria de Sousa, o que passará a vigorar na presente e em futuras edições.

O prémio, lançado em homenagem à imunologista Maria de Sousa, vai ter um valor total de até 125 mil euros e distinguir cinco vencedores.

Esta alteração tem efeito imediato, o que significa que a primeira edição, cujas candidaturas fecharam a 30 de maio, vai premiar cinco investigadores, em vez de um único, como inicialmente previsto. O valor global do prémio sobe assim de até 25 mil euros para até 125 mil euros, a distribuir pelos cinco vencedores.

Luís Portela, presidente da Fundação BIAL, explica que “esta alteração surge na sequência do sucesso do lançamento da primeira edição do Prémio, bem patente no elevado número de candidaturas recebidas (84). Continuaremos a honrar, agora de forma reforçada, a memória de Maria de Sousa, único intuito que nos levou, à Ordem dos Médicos e à Fundação BIAL, a instituir este Prémio”.

Miguel Guimarães, bastonário da Ordem dos Médicos, salienta que “o Prémio Maria de Sousa está a ser um enorme sucesso, seja pelo interesse que despertou nos investigadores, seja pela qualidade das candidaturas apresentadas, informação que recebemos do Júri. Esta é a melhor forma que temos para engrandecer o legado científico de Maria de Sousa e dar-lhe continuidade”.

O prémio vai galardoar e apoiar cinco jovens investigadores científicos portugueses, até aos 35 anos, em projetos de investigação na área das Ciências da Saúde, incluindo um estágio num centro internacional de excelência.