Apoios à Investigação Científica 2020/2021

Tendo como objetivo incentivar a investigação centrada sobre o ser humano saudável, tanto sob os aspetos físicos como sob o ponto de vista espiritual, nomeadamente em áreas ainda pouco exploradas mas suscetíveis de profunda análise científica, a Fundação BIAL abre agora um programa de Apoios Financeiros a Projetos de Investigação Científica com as seguintes características:

  1. 1. Objeto e finalidade - Serão contempladas neste programa apenas as áreas da Psicofisiologia e da Parapsicologia. Os objetivos a atingir pelos candidatos serão determinados pelo Projeto de Investigação submetido a candidatura.
  2. 2. Destinatários - Poderão concorrer todos os investigadores científicos, individualmente ou em grupo, exceto os colaboradores da Fundação BIAL e de qualquer das empresas do Grupo BIAL. Os atuais Beneficiários de Apoio da Fundação BIAL também poderão concorrer; contudo, apenas poderão usufruir do apoio financeiro ao abrigo deste programa após conclusão com sucesso dos trabalhos compreendidos no âmbito de apoio anteriormente concedido.
  3. 3. Duração e início - A duração total dos Apoios Financeiros não pode exceder 3 anos e a sua disponibilização deverá ter início entre 1 de janeiro e 31 de outubro de 2021.
  4. 4. Valor total e periodicidade dos pagamentos - As candidaturas aprovadas beneficiarão de Apoios Financeiros de valor total compreendido entre €5000 e €50 000. O valor concreto, ao critério da Fundação BIAL, será determinado em função das necessidades do Projeto de Investigação objeto de candidatura.
    O Apoio Financeiro atribuído a cada Projeto de Investigação deve ser entendido como um valor máximo, a pagar pela Fundação BIAL depois de verificados os documentos de despesa submetidos.
    Os pagamentos serão efetuados com periodicidade anual ou semestral a definir em função da calendarização do Projeto de Investigação.
  1. 5. Candidaturas - As candidaturas, elaboradas em língua inglesa e de acordo com o Regulamento dos Apoios Financeiros a Projetos de Investigação Científica da Fundação BIAL, devem ser submetidas até 31 de agosto de 2020 através da Plataforma de Gestão de Apoios (BF-GMS). Não serão admitidas candidaturas respeitantes a Projetos de Modelos Clínicos ou Experimentais de Patologias Humanas e Terapêutica.
  2. 6. Avaliação das candidaturas e divulgação dos resultados - As candidaturas serão avaliadas pelo Conselho Científico da Fundação BIAL. A decisão será divulgada no prazo de 4 meses a contar do termo final do prazo para apresentação das candidaturas, mediante notificação aos candidatos.
  3. 7. Regulamentação aplicável - A candidatura supõe a plena aceitação pelo candidato do Regulamento dos Apoios Financeiros a Projetos de Investigação Científica da Fundação BIAL, que rege o presente concurso.


A Fundação BIAL reserva-se o direito de recusar a candidatura de anteriores Beneficiários de Apoio que tenham de forma reiterada violado as suas obrigações legais e contratuais.

O Regulamento dos Apoios Financeiros a Projetos de Investigação Científica da Fundação BIAL pode ser obtido abaixo:

Plataforma de Gestão de Apoios

A Plataforma de Gestão de Apoios da Fundação BIAL (BF-GMS) é a designação genérica para o sistema de gestão de apoios da Fundação nas suas componentes de acesso reservado. A BF-GMS fornece funcionalidades aos investigadores e avaliadores envolvidos no sistema de Apoios de Investigação Científica.

Neste espaço poderá registar-se, preencher o seu perfil, criar e submeter novas candidaturas – quando estiver aberto um novo programa de apoios financeiros -, bem como gerir os projetos apoiados a partir de 2014 - por exemplo, apresentar relatórios de progresso/finais científicos e financeiros.

Para usufruir de todas as funcionalidades do sistema deverá começar por se registar através do link abaixo. Depois de se registar encontrará instruções (PDFs) que o ajudarão a navegar nesta plataforma.

Relembramos que apenas poderá possuir um registo na plataforma. Se se esqueceu dos seus códigos de acesso deverá utilizar a ferramenta de recuperação que colocamos ao seu dispor.

Em caso de alguma dúvida/questão p.f. contactar: fundacao@bial.com ou +351 229 866 150.

Aceda à plataforma

Perguntas Frequentes (FAQ)

O título do projeto requerido aquando do registo na plataforma pode ser alterado posteriormente?

Sim. Este campo pode ser editado e modificado no formulário de candidatura.

É possível que uma candidatura tenha dois investigadores principais / co-IP?

Sim. Porém, o IP indicado em primeiro lugar será a pessoa com quem a Fundação BIAL contactará e a pessoa que, em conjunto com a Entidade de Acolhimento, assinará o Contrato de Atribuição de Apoio Financeiro, no caso de a candidatura vir a ser aprovada. O segundo investigador pode ser um co-IP. O anexo 4 da candidatura apenas se aplica ao IP.

Existe algum limite no número de candidaturas que posso submeter enquanto Investigador Principal (IP) ou participar enquanto elemento da equipa de investigação?

Não existe qualquer restrição no número de candidaturas que pode submeter ou participar. No entanto, a probabilidade de ter várias candidaturas aprovadas enquanto IP ou co-IP é reduzida.

O IP ou co-IP da candidatura é IP ou co-IP de um projeto em curso apoiado pela Fundação BIAL. É possível candidatar-se a um novo apoio?

Sim. No entanto, o projeto agora submetido, se aprovado, apenas poderá ter início após a conclusão com sucesso do projeto em curso da responsabilidade do IP ou co-IP. Ainda de acordo com o Regulamento, para que o novo projeto obtenha financiamento, o projeto anterior terá de estar concluído até outubro de 2021.

A Fundação BIAL apoia projetos de mestrado ou de doutoramento?

A Fundação BIAL avalia e apoia projetos de investigação científica. Estes projetos podem ser desenvolvidos no âmbito de um mestrado ou doutoramento. No entanto, a Fundação não considera as propinas como despesas elegíveis e apenas terá em consideração o cronograma específico do projeto apoiado.

A Fundação BIAL aceita candidaturas sem uma Entidade de Acolhimento?

Não. É obrigatório que a candidatura tenha uma Entidade de Acolhimento, que deverá apoiar o desenvolvimento do projeto nas suas instalações. Caso o projeto venha a ser aprovado, a Entidade de Acolhimento assinará o Contrato de Atribuição de Apoio Financeiro e receberá o apoio.

É possível incluir quadros, imagens ou gráficos na candidatura?

Nos campos editáveis apenas pode incluir texto. Contudo, se considera relevante, para a apreciação do Conselho Científico, incluir quadros, imagens ou gráficos, pode fazer upload dos ficheiros na secção “ATTACHMENTS REQUIRED TO SUBMIT APPLICATION – 7. Other attached documents (optional)”. Cada ficheiro não pode exceder os 5MB. É recomendável que na secção “Research Plan and Methods” mencione os ficheiros que foram anexados, de forma a serem considerados pelo Conselho Científico.

Na secção “Previous Funded Projects” posso mencionar projetos em curso ou concluídos de qualquer membro da equipa de investigação?

Sim. Nesta secção deve listar todos os projetos apoiados pela Fundação BIAL que qualquer um dos membros da equipa de investigação tenha integrado, independentemente do seu papel no projeto.

O que devo incluir no campo “indicadores de produção científica” / “expected output indicators”?

Devem ser especificados o número de publicações e ações de divulgação científica que prevê alcançar com o projeto durante o período da sua execução. Seja otimista, mas também realista quanto às suas expectativas. Caso o projeto venha a ser aprovado, deverá assegurar-se de que a equipa seja capaz de desenvolver o projeto tal como descrito na candidatura e atingir todas as publicações e ações previstas.

Quais são as despesas elegíveis?

O financiamento pode ser utilizado para apoiar as seguintes despesas:

  1. a) Recursos Humanos - Remunerações dos elementos da equipa de investigação (incluindo o IP), pessoal administrativo e colaboradores externos contratados para o projeto. A remuneração pode incluir impostos, contribuições para a segurança social e outras deduções.
  2. b) Missões (máx. 10% do montante total solicitado) - Despesas resultantes de participações em conferências, deslocações para trabalho de campo, reuniões e visitas no âmbito do projeto. Exemplo: despesas de viagens, inscrições, ajudas de custo e estadias.
  3. c) Consultores - Despesas com consultadoria de apoio ao projeto. Pessoas que podem colaborar no projeto, recebendo apoio de financiamento de viagens, estadia, alimentação e remuneração pelo trabalho de consultadoria prestado no âmbito do projeto.
  4. d) Aquisição de bens e serviços - Despesas relacionadas com a aquisição de bens ou serviços no âmbito do projeto e que podem ser comprovadas através de Fatura/Recibo e com a compensação dos sujeitos pela participação nos estudos. Nesta rubrica podem também ser incluídas outras despesas correntes diretamente relacionadas com a execução do projeto (exemplo: materiais consumíveis, reagentes, aquisição de livros, assinaturas de revistas, etc.).
  5. e) Outros custos - Despesas que não se enquadrem nas rubricas anteriores, designadamente custos de publicação, etc.
  6. f) Equipamento (máx. 50% do montante total solicitado) - Despesas relativas à aquisição/aluguer de software, instrumentos e equipamento, desde que direta e inequivocamente utilizados pelo projeto e que lhe fiquem afetos durante o período da sua execução. Todavia, despesas com hardware não são elegíveis, abrangendo, entre outros, computador, portátil, tablet, monitor, impressora, scanner, telemóvel.

Posso incluir no orçamento despesas que provavelmente serão efetuadas antes da data de início e/ou após a data de conclusão do projeto?

Não. Todas as despesas previstas devem ser efetuadas durante o período de execução do projeto.

Os overheads/custos indiretos são elegíveis?

Não. Os overheads/custos indiretos e pagamentos pela utilização de espaços ou equipamentos próprios da Entidade de Acolhimento ou do Centro de Investigação onde se realizará o Projeto de Investigação não são elegíveis e, por conseguinte, não serão aceites, com exceção do pagamento pelo uso de equipamento de neuroimagem – ressonância magnética (RM), tomografia axial computorizada (TAC), tomografia por emissão de positrões (PET), magnetoencefalografia (MEG), tomografia computorizada por emissão de fotão único (SPECT).

Para submeter uma candidatura é necessário algum financiamento adicional da Entidade de Acolhimento ou de outra entidade?

Não.

No plano de pagamentos sugerido, posso alocar no início do projeto uma percentagem considerável do montante total solicitado?

Não. Em princípio, o montante total solicitado deve ser distribuído de forma harmoniosa e equitativa ao longo da duração do projeto. Devem estar previstos pelo menos 3 pagamentos e o pagamento final (efetuado após aprovação do relatório final e cumprimento de outros critérios) não pode ser inferior a 10% do montante total.

Caso o projeto venha a ser aprovado, o montante atribuído será igual ao montante solicitado?

A Fundação BIAL reserva-se o direito de ajustar o valor total do montante solicitado em sequência do processo de avaliação.

Existe algum modelo específico para os CVs?

Não existe qualquer modelo, nem é especificada qualquer informação necessária. No entanto, o CV deve ser escrito em língua inglesa e ter no máximo 4 páginas. Para cada elemento da equipa deverá ser anexado um CV com toda a informação considerada relevante para a apreciação do Conselho Científico.

Existe algum modelo específico para o Anexo 3 – opinião/declaração da Entidade de Acolhimento?

Não. Contudo, a declaração deve expressar de forma clara o compromisso da Entidade de Acolhimento em garantir o desenvolvimento do projeto nas suas instalações, fornecendo o apoio técnico e logístico necessário à sua execução, caso seja aprovado para financiamento. Esta declaração deve mencionar o título do projeto e ser assinada pelo Reitor/Presidente/Diretor da Universidade/Instituição (Entidade de Acolhimento) ou pelo Diretor do Departamento/Laboratório/Centro de Investigação da Entidade de Acolhimento. Quando o IP ou co-IP for o Diretor do Departamento/Laboratório/Centro de Investigação, sempre que possível, a declaração deve ser assinada por outro representante da Entidade de Acolhimento.

O Projeto de Investigação já deve estar submetido à Comissão de Ética competente no momento de candidatura?

Sim. Sempre que o Projeto de Investigação envolva animais e/ou seres humanos, é necessário apresentar um comprovativo da sua submissão à Comissão ou Comissões de Ética competentes. É aceite o upload dos seguintes documentos: carta da Comissão de Ética a acusar a receção do pedido de submissão; e-mail automático recebido; print screen da plataforma; ou outros documentos similares, dependendo dos procedimentos adotados pela Comissão. Posteriormente, caso o Projeto de Investigação seja aprovado para financiamento, será necessário fazer upload do parecer positivo da Comissão ou Comissões de Ética antes da emissão do Contrato de Atribuição de Apoio Financeiro pela Fundação BIAL.

A recolha de dados vai decorrer em mais do que um país. É necessário submeter o Projeto de Investigação às Comissões de Ética competentes de cada país?

Sim.

Posso submeter uma candidatura por e-mail, dado que tive algumas dificuldades em submeter a candidatura online?

Não. A Fundação BIAL só aceita candidaturas submetidas através da sua Plataforma de Gestão de Apoios (BF-GMS) até à data limite – 31 de agosto de 2020, 23:59 (GMT+1). Não são aceites candidaturas em qualquer outro formato ou enviadas por qualquer outro mecanismo. Dado o número elevado de candidaturas esperadas, poderão eventualmente surgir problemas técnicos nas horas anteriores ao encerramento do concurso, pelo que recomendamos que submeta a sua candidatura com a maior antecedência possível.

Quando terei conhecimento do resultado da minha candidatura?

Todos os candidatos serão notificados por e-mail do resultado da sua candidatura no prazo de 4 meses a contar da data limite para submissão de candidaturas.

O meu projeto não foi aprovado para financiamento. Posso recorrer da decisão?

Não. A Fundação BIAL trabalha afincadamente para garantir que todas as candidaturas são analisadas cuidadosamente e que todos os investigadores são tratados de forma igual e justa. Contudo, a decisão de não financiamento não é passível de recurso.

Apoios

Criado em 1994 pela Fundação BIAL, o sistema de Apoios à Investigação Científica, tem como objetivo incentivar a investigação centrada sobre o ser humano saudável, nomeadamente em áreas ainda pouco exploradas mas suscetíveis de profunda análise científica, como é o caso da Psicofisiologia e da Parapsicologia.

Desde a sua criação, as candidaturas ao sistema de apoio têm vindo a aumentar sucessivamente. Até ao momento a Fundação já apoiou um total de 691 projetos de cerca de 1500 investigadores, provenientes de 25 países.

As candidaturas aprovadas têm proporcionado apoios num valor compreendido entre 5 e 50 mil euros, determinado, em função das características de cada projeto, pelos membros do Conselho Científico, a quem cabe analisá-las.

Desde 1994 até abril de 2020, o trabalho financiado pela Fundação BIAL resultou na publicação de 1555 artigos, dos quais 1186 em revistas indexadas (no Scopus ou Web of Science) e 991 em revistas com fator de impacto. Quase metade dos artigos foram publicados em revistas pertencentes ao primeiro quartil (Q1) na sua respetiva área científica. Até abril de 2020, 1025 artigos foram citados, em média, 20 vezes.

Entre os investigadores apoiados pela Fundação destacam-se prestigiados cientistas de algumas das mais notáveis universidades inglesas, norte-americanas, alemãs, francesas, australianas, russas, espanholas e japonesas, entre muitas outras.

Alguns dos Centros de Investigação apoiados pela Fundação BIAL

 

Investigadores Apoiados

Números e Estatísticas

Ao longo das várias edições já realizadas, o reconhecimento dos Apoios à Investigação Científica da Fundação BIAL tem sido crescente. No primeiro concurso de Apoios, em 1994, a Fundação BIAL recebeu um total de 48 trabalhos candidatos, tendo apoiado 10 projetos.

Desde então, o número de candidaturas tem aumentado expressivamente, tendo, na última edição de 2018, sido recebidos 366 projetos de investigação, envolvendo 975 investigadores, dos quais 77 projetos foram financiados.

O gráfico ao lado ilustra a percentagem de projetos apoiados em função do número total de candidaturas recebidas em cada edição.

No total, nas 13 edições já realizadas, foram apoiados 691 projetos de investigação, envolvendo 1494 investigadores de 25 países. Os projetos apoiados equivalem a 27% do total de candidaturas, dividindo-se pelas áreas da Psicofisiologia (50%), da Parapsicologia (32%) e englobando as duas áreas (18%).

Reflexo da notoriedade crescente da Fundação BIAL no apoio à investigação em psicofisiologia e parapsicologia junto da comunidade científica internacional, os números mais expressivos de candidaturas, para além de Portugal, surgem do Reino Unido, dos EUA e da Itália.

Desde 1994 até abril de 2020, o trabalho financiado pela Fundação BIAL resultou na publicação de 1186 artigos em revistas indexadas (no Scopus ou Web of Science), dos quais 991 em revistas com um fator de impacto médio de 3.7 e 183 em revistas com um fator de impacto superior a 5. Até abril de 2020 foi contabilizado um número substancial de citações (20.030), sendo que 278 publicações foram citadas mais de 20 vezes.

Globalmente, entre artigos científicos, participações em livros, resumos de congressos e teses de mestrado e de doutoramento, os investigadores apoiados pela Fundação BIAL produziram 2668 publicações.

Um estudo conduzido por Marinho, Guedes e Sousa, e apresentado no 12º Simpósio da Fundação BIAL, que decorreu no Porto entre 4 e 7 abril de 2018, evidencia a dinâmica do número de publicações desde o início do financiamento de projetos pela Fundação até março de 2018 e pode ser consultado aqui. A Fundação BIAL também dispõe de uma base de dados a que a comunidade científica e o público em geral pode ter acesso aqui.

 

Lista de Investigadores Principais

Poster – 12º Simpósio 2018

Números e Estatísticas

Projetos apoiados