A BIAL Biotech tem vindo a beneficiar da sua experiência em biologia lisossomal para desenvolver novas pequenas moléculas para utilização no tratamento de diversas doenças neurodegenerativas. A nossa candidata principal, BIA 28-6156/LTI-291, está a ser desenvolvida como um tratamento potencial para o parkinsonismo associado ao gene GBA (GBA-AP). As terapêuticas e tratamentos existentes para a doença de Parkinson proporcionam benefícios sintomáticos temporários, mas não tratam o processo subjacente à doença que conduz à sua progressão.

A BIAL Biotech está também a investigar a composição dos glicoesfingolípidos no sangue de doentes com DP para determinar se esta "impressão digital" poderá servir como biomarcador preditivo para identificar doentes com doença de Parkinson suscetíveis de responder à BIA 28-6156/LTI-291 ou aos nossos outros candidatos a medicamentos terapêuticos.

Existe uma necessidade médica premente e não suprida de tratamento das causas fundamentais da doença de Parkinson e do GBA-AP. Em vez de proporcionarem um mero alívio sintomático, as terapêuticas direcionadas às causas biológicas subjacentes da doença de Parkinson poderão, potencialmente, retardar a progressão da doença.